O PRÉ-CONCEITO DO PRECONCEITO

  • Matheus Iltchechen

Resumo

Estamos acostumados a nos referirmos àquelas pessoas com as quais estamos bravos e/ou demonstramos ódio para com outras que não gostamos pelo uso de termos como “pobretão”, “gorda”, “veado” e “bicha”, por exemplo. Também julgamos a aparência física de outrem como “parece uma empregada” ou, ainda, “parece um mendigo”, entre outros. Esses termos e esse “ódio” que sentimos vêm de algum lugar, são considerados ofensivos por algum motivo, e são destinados a certos grupos de pessoas por um fator em comum: o pré-conceito. O conteúdo deste projeto, por meio de um livro-reportagem, tem por objetivo analisar esse pré-conceito, mostrando sua raiz histórica, o porquê de existirem, e como ainda são “usados”. Traz histórias de pessoas que viveram e ainda vivem em seu dia a dia casos de discriminação e preconceito, demonstrando como isso influencia e interfere em muitas de suas ações, bem como em sua vivência. 
Publicado
2017-08-24
Como Citar
ILTCHECHEN, Matheus. O PRÉ-CONCEITO DO PRECONCEITO. Enaproc, [S.l.], v. 1, n. 1, ago. 2017. ISSN 2526-6012. Disponível em: <https://periodicos.uniuv.edu.br/enaproc/article/view/330>. Acesso em: 15 out. 2019.
Seção
Comunicação Oral